O FISCAL MUNICIPAL E A CARREIRA DE ESTADO

Um comentário ao parecer de Misabel Abreu Machado Derzi e
Sacha Calmon Navarro Coêlho, por solicitação do SINDIFISCO-MG.

Não estou disposto a matraquear prolegômenos e já finalizo a introdução ao
dizer, conclusivamente, que Fiscal é um ser depreciado e desmotivado. Não
me refiro aos Fiscais federais, estaduais e das cidades garbosas e imponentes,
se estes, guardados de anonimato, passeiam nas ruas e ninguém sabe quem
é. Estou me referindo aos Fiscais municipais de pequenas cidades, todos muito
bem conhecidos onde moram, mal-falados, olhados de soslaio e chamados em
pensamento de tudo que é nome feio: folgado, entrão, nojento, intriguento,
entreguista, adesista e tantos outros. No geral, é uma digna pessoa, repleta de
dotes morais, mas, só por ser Fiscal, é batizado com vários adjetivos
pestilentos.

para ler a matéria toda clique aqui.

Autor: Roberto Tauil
Dezembro de 2010.

Postagens mais visitadas deste blog

Quando um médico ou dentista se recusa a fornecer um recibo ou nota fiscal

Qual a função do Fiscal de Tributos?